You are currently viewing União, diálogo e trabalho para  construir o Rio que queremos

União, diálogo e trabalho para construir o Rio que queremos

O SindilojasRio completará 90 anos em 2022, com a mesma determinação em defender as causas do comércio que marcou a trajetória dos empresários que o fundaram, em 6 de dezembro de 1932.

Reconhecido por sua história de lutas e pioneirismo, o SindilojasRio é a voz forte e um porto seguro para os milhares de empresas lojistas que representa, de mais de 30 diferentes segmentos do comércio varejista. Em março, sua 32ª diretoria tomou posse com a missão de fortalecer a representatividade sindical e manter a alta qualidade dos vários serviços e benefícios que oferece às suas empresas lojistas associadas.

Na pandemia de covid-19, o SindilojasRio atuou incansavelmente, somando forças com outras organizações do comércio e da sociedade e participando ativamente das principais discussões com o poder público. As restrições impostas ao comércio tiveram consequências nefastas, com milhares de estabelecimentos demitindo colaboradores e encerrando suas atividades. Apesar de alguma melhora no cenário atual, ainda há muita incerteza no horizonte. As dificuldades estão longe de serem uma página virada.

O comércio continua sendo afetado por velhos problemas, como a concorrência desigual com o comércio ambulante ilegal, a falta de segurança e a desordem urbana. E continua sobrecarregado pelo peso da alta e complexa carga tributária e pela burocracia que oneram as empresas. A esses fatores somam-se o desemprego, a queda da renda e o endividamento das famílias, tendo como resultado a forte retração do consumo. O comerciante faz o que pode para conquistar clientes e manter o seu negócio competitivo, gerando lucro e renda.

A excessiva carga tributária desestimula a economia como um todo. Não é justo, por exemplo, que proprietários de imóveis comerciais no Centro, região que sofre com o abandono, continuem a pagar um IPTU altíssimo. Assim como não é razoável que o fim da Taxa de Incêndio, cujo valor é dobrado para imóveis comerciais, não tenha sido decretado pelo governador, apesar de a cobrança ter sido considerada inconstitucional pelo STF e haver uma recomendação pelo seu fim aprovada pela ALERJ. É preciso diminuir a quantidade de impostos, revendo valores e critérios de cobrança. É preciso diminuir a burocracia e melhorar a comunicação entre o fisco e os contribuintes, tornando-a mais transparente e ágil, para que estes possam se adequar às exigências e defender-se, quando necessário.

Nesse contexto e considerando a disputa eleitoral, o SindilojasRio, o CDLRio e outras importantes entidades do comércio têm atuado para sensibilizar o poder público sobre as mudanças estruturais urgentes que são necessárias para recolocar o Rio de Janeiro nos trilhos. Além da melhoria dos serviços públicos e do combate à criminalidade, a formulação de uma política de incentivos fiscais para o comércio deve constar no programa dos candidatos, com propostas elaboradas a partir do debate com os representantes do setor.

Hoje, o maior anseio, não apenas do comércio, mas, de toda a população do Rio de Janeiro, é que as diferentes esferas do poder público trabalhem em harmonia e estejam abertas ao diálogo abrangente e profícuo com as organizações do setor produtivo e da sociedade civil.

Nesse sentido, o SindilojasRio e o CDLRio reafirmam seu compromisso de lutar por melhores condições e mais qualidade de vida para quem quer empreender e viver no Rio de Janeiro, ressaltando que as nossas portas estão sempre abertas para quem acredita e deseja um futuro melhor, mais inclusivo e próspero.