You are currently viewing Ano novo, velhos problemas

Ano novo, velhos problemas

Estamos no mês mais importante do ano para o comércio.

Apesar dos tempos tão difíceis, os lojistas do Rio de Janeiro estão confiantes nas vendas de Natal e de fim de ano.

Sem dúvida, o cancelamento da festa de Réveillon do Rio impactará nos resultados esperados. Mesmo assim, redes e mesmo pequenos negócios contrataram colaboradores temporários e renovaram estoques e expectativas na retomada econômica, ainda que tímida. Nas lojas de rua, de galeriais comerciais e de shopping centers, protocolos sanitários reforçados, decoração, lançamentos de produtos, promoções e descontos dão o tom dessa confiança. Otimistas, sim. Mas, realistas, também.

Para resgatar o Rio de Janeiro da atual situação de decadência, marcada por violência e desemprego, é urgente e necessário, mais do que nunca, proteger a atividade econômica; valorizar a atividade formal que gera empregos e paga impostos.

No caso do comércio, isso significa ter um planejamento estratégico e integrado das diferentes esferas do poder público, voltado para ações constantes de fiscalização, apreensão e prisão para combater os velhos problemas que atingem o setor. Além da violência e da desordem urbana, que afastam os consumidores das ruas, é preciso coibir o comércio ambulante ilegal, a distribuição e a venda de mercadorias ilícitas, e o roubo de cargas, colocando fim a
um ciclo pernicioso que prejudica toda a sociedade fluminense e não somente o comércio. Com essa perspectiva, nesses poucos dias que antecedem o Natal, alertamos para a necessidade crucial de mais operações de ordenamento urbano e de segurança pública.

Nesse sentido, chega em boa hora o projeto de segurança pública da prefeitura do Rio, para combater crimes de oportunidade e a desordem urbana, ainda que, no início, apenas na região do Méier. Soma-se a outras ações, que precisam ser multiplicadas.

Ao longo do ano, o segundo de muitas incertezas e atribulações causadas pela pandemia de covid-19 e pelas vicissitudes políticas e econômicas, o SindilojasRio e o CDLRio – como fazem há 89 e 66 anos
respectivamente – apoiaram, acompanharam e participaram de reuniões e fóruns de discussão com outras entidades e o poder público, para apresentar demandas do comércio e oferecer apoio e soluções que propiciem ao setor melhores condições de funcionamento para vencer a crise e voltar a desenvolver-se.

Ainda há muito a fazer para que o Rio de Janeiro retome o caminho do seu desenvolvimento, com pleno emprego, mais qualidade de vida e mais justiça social. O SindilojasRio e o CDLRio sabem disso e reafirmam seu compromisso de defender, com coragem e firmeza, os interesses do comércio do Rio. Obrigado aos associados, parceiros e amigos do SindilojasRio e do CDLRio pela confiança.

Obrigado a todos os nossos colaboradores, pela dedicação e pelo empenho em proporcionar ao comerciante do
Rio de Janeiro o melhor atendimento e os melhores serviços.

Feliz Natal e um Ano Novo com Saúde, Paz e Felicidades!