You are currently viewing Comércio e Marinha – Laços que se renovam

Comércio e Marinha – Laços que se renovam

O CDLRio e o SindilojasRio realizaram, nesta quarta-feira (14), a tradicional homenagem à Marinha do Brasil em celebração ao Dia do Marinheiro (13 de dezembro), com um almoço de confraternização que reuniu autoridades militares e empresários. O evento na sede do CDLRio fechou a série de homenagens prestadas às Forças Armadas em 2022. Os eventos dedicados ao Exército e à Aeronáutica ocorreram em agosto e em outubro, respectivamente. Essas homenagens são realizadas desde 1970, tendo sido suspensas apenas em 2020 e 2021 devido à pandemia de covid-19.

Em sua saudação de abertura, o presidente das duas entidades Aldo Gonçalves ressaltou a importância da Marinha do Brasil na defesa do País e os laços históricos com o comércio desde os tempos mais remotos. Ele comentou o papel fundamental da Marinha brasileira na defesa do país, na proteção da navegação e de pesca e, também, como agente da cidadania, do desenvolvimento científico e tecnológico e da preservação do meio ambiente.

Já o comandante do I Distrito Naval, vice-almirante Eduardo Machado Vazquez, ao agradecer a tradicional homenagem, recordou a biografia e o legado do Patrono da Marinha, o almirante Joaquim Marques Lisboa, Marquês de Tamandaré, e destacou a sinergia entre Marinha e comércio. Ele lembrou que, em seus primórdios, a Marinha de guerra do Brasil nasceu para proteger a nossa Marinha mercante. Frisando a importância dos mares, rios e lagos como indutores do desenvolvimento nacional, o vice-almirante Vazquez disse que “o poder marítimo consolidado é vital para o progresso do país, com uma Marinha moderna, balanceada e bem equipada com os meios adequados e pessoal qualificado”.

Além do presidente do CDLRio e do SindilojasRio, Aldo Gonçalves, do vice-presidente do SindilojasRio, Roberto Cury, e do comandante do I Distrito Naval, vice-almirante Eduardo Machado Vazquez, fizeram parte da mesa de honra o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira; o presidente da Liga de Defesa Nacional, Pedro Ernesto Mariano de Azevedo; o presidente da Comissão de Implantação de Controle do Espaço Aéreo, representando o Terceiro Comando Aéreo, major-brigadeiro do ar Sérgio Barros de Oliveira; o chefe do Estado Maior do Comando Militar do Leste, general de Brigada Sérgio Borges Medeiros da Silva; o chefe do Estado Maior da Marinha, contra-almirante Pedro Augusto Bittencourt Heine Filho; e os capitães-de-mar-e-guerra Souza Freitas, relações institucionais do Comando do Primeiro Distrito Naval, Alessander Antunes Peixoto, capitão dos Portos do Rio de Janeiro, e Márcio Rosetti, comandante do Grupo de Fuzileiros Navais do Rio de Janeiro.

No encerramento do evento, Aldo Gonçalves entregou uma placa alusiva ao Dia do Marinheiro ao comandante do I Distrito Naval, que retribuiu oferecendo uma maquete da corveta Barroso, navio-escolta da Esquadra Brasileira, que contribui na proteção do tráfego marítimo nacional e dos campos petrolíferos, além de ampliar o poder de dissuasão do Brasil no mar. As oficiais e servidoras civis da Marinha presentes ao almoço foram homenageadas com flores.