You are currently viewing Projeto Hub de Inovação no Centro

Projeto Hub de Inovação no Centro

Comerciantes de diferentes segmentos, com negócios no Centro do Rio, se reuniram nesta quarta-feira (16/6), na sede do SindilojasRio, com o secretário municipal de Planejamento Urbano, Washington Fajardo, para a apresentação do projeto de criação de um Hub de Inovação na região, cujo objetivo é promover a inovação e o empreendedorismo como motores para a geração de emprego e de renda com reflexos para toda a cidade. O conceito do Hub é ser um distrito dedicado à inovação em uma área geográfica na qual órgãos da administração pública, associações e clusters empresariais, centros de P&D e universidades de ponta se ligam a startups, empresários, incubadoras ou aceleradoras de negócios e entidades de investimento.

A reunião, que teve o apoio do SindilojasRio e do CDLRio, contou com a presença de representantes de diversas entidades: Sarca, Polo Saara, SindRio, Polo Rio Antigo, grupo Centro Unido, Clube de Engenharia, CREA/RJ e Rotary Club. Também estiveram presentes os vereadores Rogério Amorim (PSL) e Pedro Duarte (Novo), e da deputada estadual Adriana Balthazar (Novo).

Carlos Augusto Carneiro, com mais de dez anos de experiência nacional e internacional em projetos focados em elaboração, desenvolvimento e implementação de políticas públicas de empreendedorismo e inovação, fez uma análise da situação atual da cidade do Rio, mais especificamente do Centro. “Estamos passando por uma degradação acelerada e a pandemia de covid-19 aprofundou ainda mais a decadência da região, que está muito esvaziada com o fechamento de diversas lojas e negócios”, afirmou. Segundo ele, três mil lojas foram fechadas no Centro, com uma estimativa de perda de R$ 660 milhões em tributos (ICMS), 25 mil empregos diretos perdidos, uma vacância estimada de 45% dos imóveis e uma desvalorização de 35% no preço de imóveis e aluguéis.

Diante deste quadro, Carneiro afirmou que a conjuntura atual gera oportunidade para a criação do Hub de Inovação. Ele destacou que o Centro possui as condições necessárias e ideais para ser o maior Polo (Hub) de inovação do Brasil, por suas características únicas, históricas, geográficas, demográficas e econômicas. “O projeto de revitalização do Centro pode ser integrado com outras iniciativas trazendo mais atratividade para a região. O desenvolvimento econômico da cidade necessita de políticas públicas de impacto econômico, social, cultural e ambiental. Outros fatores que propiciam a criação do Hub, neste momento, são o timing político (o governo municipal está no início do mandato) e as mudanças provocadas pela pandemia de covid-19, que geram um cenário favorável ao crescimento tecnológico”, declarou.

Ao longo de sua apresentação, Carneiro exibiu o ranking de Inovação Global e comentou experiências bem-sucedidas pelo mundo, citando três exemplos no Brasil:

– Porto Digital, em Pernambuco, que expandiu-se de Recife para Caruaru;
– Sapiens Park, em Santa Catarina, que expandiu-se de Florianópolis para o Vale do Itajaí; e,
– TecnoPUC, no Rio Grande do Sul, que expandiu-se de Porto Alegre para o Vale dos Sinos.

O secretário de Planejamento Urbano Washington Fajardo enalteceu o projeto e a união da comunidade empresarial do Centro. Ele acredita na possibilidade de execução do projeto, mas ressaltou que é preciso saber como avançar e que o Projeto Reviver Centro contempla a proposição da criação de um Distrito do Conhecimento, que vai ao encontro do Hub de Inovação.
“Temos uma tendência no Brasil de tentar fazer iniciativas de domínio privado ancoradas no público e não dá certo. O governo muda, as pessoas são transitórias em suas posições, as condições políticas e econômicas do setor público mudam. Então, precisamos de mais dois componentes para fazer o projeto acontecer: um é o desenho institucional, com as instituições que têm capacidade para fazer isso acontecer. A outra peça fundamental é a econômica, apontando quem terá capacidade de fazer este investimento.

Carlos Augusto Carneiro e Fajardo se comprometeram a fazer uma nova reunião, ampliada com as duas peças essenciais que estão faltando: as instituições que possam criar o veículo institucional e os financiadores.

Pela Comissão de Ciência e Tecnologia, com relação ao Distrito de Conhecimento do Centro, o vereador Pedro Duarte informou que deu parecer favorável ao projeto Reviver. No fim da reunião, ele assumiu o compromisso de organizar uma audiência pública para tratar do tema, com transmissão pela Rio Tv Câmara, para dar, assim, maiores visibilidade e credibilidade à proposta de criação do Hub de Inovação. Duarte convidou os presentes a participarem, também, da reunião temática de desenvolvimento econômico para tratar do Plano Diretor sobre o Distrito de Inovação.

O presidente da Sarca – Sociedade dos Amigos da Rua da Carioca e vice-presidente de Relações Institucionais do SindilojasRio, Roberto Cury, encerrou a reunião agradecendo a presença de todos e exaltando a união dos comerciantes na busca de melhorar o ambiente econômico-empresarial do Centro do Rio.