You are currently viewing Vendas do comércio carioca cresceram 1,6% em 2021

Vendas do comércio carioca cresceram 1,6% em 2021

As vendas do comércio na Cidade do Rio de Janeiro cresceram 1,6% no acumulado de janeiro a dezembro de 2021, em relação ao mesmo período de 2020, de acordo com pesquisa do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro – CDLRio e do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Município do Rio de Janeiro – SindilojasRio, que juntos representam 30 mil empresas lojistas cariocas. A pesquisa mostra também que, em dezembro, as vendas cresceram 0,5% em comparação com o mesmo mês do ano anterior (2020).

No entanto, apesar do resultado positivo, o levantamento registrou desempenho negativo de quase todos os segmentos do varejo.

Segundo a pesquisa, em dezembro, o Ramo Duro (bens duráveis) recuou 2,5% e o Ramo Mole (bens não duráveis) registrou -3,2%. Os indicadores do referido mês foram puxados pelo mau desempenho das vendas do comércio varejista especializado nos segmentos de eletrodomésticos (-3,5%), confecções e moda infantil (-4,1%), joias (-5,1%), óticas (-3,7%), calçados (-2,8%), tecidos (-3,7%) e móveis (-4,3%). Quanto à forma de pagamento, as vendas a prazo com 4,8% ficaram à frente das vendas à vista com 2,7%.

Em relação às vendas conforme a localização dos estabelecimentos comerciais, no Ramo Mole (bens não duráveis), as lojas da Zona Norte venderam -2,8%, as do Centro -3,7% e as da Zona Sul -2,5%. No Ramo Duro (bens duráveis), as lojas da Zona Norte faturaram -3,9%, as do Centro -5,6% e as da Zona Sul -2,8%.

O presidente do CDLRio e do SindilojasRio, Aldo Gonçalves, disse que a recuperação do comércio ainda é muito lenta. Ele avalia que esse resultado positivo não representa uma melhora efetiva, mas, sim, uma recuperação passageira do varejo.

“O comércio continua enfrentando dificuldades. Mesmo as iniciativas dos lojistas, como o alongamento dos prazos de financiamentos, lançamentos de produtos, promoções, descontos e liquidações não foram suficientes para garantir um desempenho melhor e sustentável do comércio, no ano passado”, afirmou ele.